Vi a nova versão dos Cavaleiros do Zodíaco e o resultado foi???

Cavaleiros do Zodíaco - versão Netflix
Cavaleiros do Zodíaco – versão Netflix

Desastroso; essa foi a minha constatação ao ver os seis primeiros episódios de Saint Seiya: Os Cavaleiros do Zodíaco, que chegou ao serviço de streaming nesta sexta-feira (19) na Netflix.

Eu, como fã da série (anime) clássica jamais poderia aceitar tamanho despautério que foi essa “adaptação” desastrosa, camuflada com uma proposta de um remake voltada a quem nunca viu a série clássica. Ou seja, para a geração milênio (crianças que nasceram a partir do ano 2.000).

Uma coisa eu não posso negar: O anime tem um gráfico espetacular, muito bem feito, muito bem trabalhado, além de manter a dublagem original e somente isso. Para por aí!

O anime não tem um grau de violência! As lutas acontecem, os personagens apanham pra cacete e você não vê uma gota de sangue! A série clássica mostrava dês do primeiro episódio que o anime é violento.  

Exemplo: No primeiro episódio da série clássica, quando Seya de Pegasus vai enfrentar Cassius pela sagrada armadura de Pegasus, Seya, literalmente, decepa a orelho do Cassius. Veja o vídeo!

Isso é apenas uma amostra do grau de violência e o sangue jorrando em cada luta contra eles mesmos na guerra galáctica e, mais tarde, contra Ikki de Fênix e seus Cavaleiro Negros. Isso sem contar a trilha sonora envolvente que tornavam as lutas ainda mais gramáticas e violentas.

Já a versão da Netflix, o anime, além de não ter sangue algum o mesmo é seco, não tem aquela trilha sonora que arrepiava até os cabelos do pé, não tem emoção alguma. É tudo tão seco! Ou seja, essa nova versão é para o público que NUNCA viu a série clássica e foi criada vendo os desenhos do Discovery Kids.

Os fãs da série clássica, esses, nunca vão gosta. #Fato

O original, o clássico – sempre será melhor! Não adianta querer melhor isso, remodelar aquilo, inverter aquilo outro. Os fãs da série clássica nunca vão gostar e aceitar as “mudanças” que foram feito nessa nova versão no anime. E isso vale para quaisquer novas versões de desenhos! 

É só fazer o seguinte comparativo: Qual é a melhor versão animada: O clássico desenho do Tom & Jerry ou “As Novas Aventuras do Tom & Jerry“?

O clássico sempre será melhor!

 A nova geração, cuja mesma nunca viu o desenho clássico podem e, até vão, achar as Novas Aventuras de Tom & Jerry legal. Porém, ao verem o desenho clássico, possivelmente, eles vão preferir à versão clássica.

A mesma análise pode ser aplicar as novas versões animadas de:

  • As Novas Aventuras do Pica-Pau,
  • As Novas Aventuras de Piu-piu e Frajola
  • As Novas Aventuras da Pantera cor de Rosa
  • As novas aventuras  dos Looney Tunes

Ao fazer a nova versão dos Cavaleiros do Zodíaco, a Netflix está cutucando a onça com a vara curta ou procurando pelo em ovos e esse tipo de coisa só vai trazer discussões desnecessárias, sem lógica e, claro, deixar os fãs dá série clássica putos de raiva.

 Já não basta a adaptação do anime Death Note, cuja mesma causou o maior B.o para o servido de streaming.

Isso sem contar que o ator que deu vida ao personagem Light Yagami, Tatsuya Fujiwara, foi ameaçado de morte, tudo porque a Netflix não respeitou o anime. Agora vem o serviço de streaming mexer com o anime que foi precursor, que abriu as portas para a entrada de vários animes no Brasil, querer fazer uma versão mais Light para um público que, como disse anteriormente, cresceu vendo os desenhos do Discovery Kids.     

Essa nova versão dos Cavaleiros do Zodíaco produzido pela Netflix tem apenas seis episódios. Será que eles vão ter coragem de continuar essa série? Por mim, não era nem pra ter feito.

Agora resta apenas esperar para saber se eles vão continuar destruindo essa obra prima ou vão tentar destruir outra anime com a sua versão mais light!

Boa sorte Netflix! 

Leia também...