Porte de armas: O “X” da questão???

Porte de armas no Brasil: o X da questão???
Porte de armas no Brasil: o X da questão???

O decreto do presidente Jair Bolsonaro publicado nesta quarta-feira (8) facilita o porte de arma para um conjunto de profissões, como advogados, caminhoneiros e políticos eleitos – desde o presidente da República até os vereadores. O direito ao porte é a autorização para transportar a arma fora de casa.

No entanto, o Senado ‘ensaia’ derrubar decreto sobre armas ou modificá-la. Até lá, muita água vai rolar sobre essa polêmica – do porte de armas – para qualquer cidadão que esteja apto a porta uma arma de fogo.

Leia: Por que o decreto de armas de Bolsonaro pode acabar sendo derrubado

O fato é que o Brasil, “ainda” existe leis que são completamente absurdas, já que elas se baseiam em utilitarismo e não em ética. Foi graças ao utilitarismo e a eficiência foi o que levou os brancos a manterem os negros como escravos por tanto tempo sob as justificativas mais imbecis, como por exemplo:

  • Sem escravos seria impossível manter a produção para a alimentação,
  • Sem escravidão à criminalidade aumentaria devida, supostamente, a má educação dos negros – e por aí vai.

Até hoje o Governo usa o utilitarismo a seu favor e nunca a favor da população! Um bom exemplo disso é o plebiscito realizado em 2005, onde 63% da população VOTARAM A FAVOR pelo porte de armas. Porém, o governo UTILITÁRIO ignorou a vontade do povo e manteve a proibição do porte de armas.

Graças ao governo utilitário, as pessoas são proibidas de se defenderem. Ou seja, de possuírem armas, se tornando dependentes de terceiros, que no caso é a polícia, que nem sempre está disponível. A desculpa do governo é que muita gente armada pioraria os índices de violência no país.    

Esse argumento, além de ser falso é totalmente ligado a eficiência. Ou seja, tão absurdo quanto escravizar negros para diminuir a criminalidade, por exemplo.

Esse lance de porte de armas é um assunto bem complicado. Há quem concorde e a quem que discorde.

Opinião de quem é a favor ao porte de armas

Eu, particularmente, sou contra a posse de armas. Mas essa é uma opinião minha! Já o meu vizinho, ele é a favor do porte de armas. Segundo ele; “um ladrão vai pensar duas, três, quatro vezes antes de assaltar àquele cidadão”.

Armar a população seria a solução para diminuir a violência? Você decide!
Armar a população seria a solução para diminuir a violência? Você decide!

Tem mais: Esse criminoso vai ter que ter essa linha de pensamento muito relevante antes de tentar assaltar alguém. Já que, graças ao porte de armas (caso tivesse sido aprovada) àquele meliante não vai, simplesmente, chegar e assaltar àquele cidadão! Já qualquer pessoa pode está armada, portanto, o risco do ladrão levar um tiro é muito maior, disse o meu visinho. Apesar de concordar com ele, eu ainda sou contra do porte de armas. Mas, como diz aquele ditado: Casa um tem a sua opinião!

Por que eu sou contra ao porte de armas?

Vou dar dois exemplos que aconteceram recentemente:

Exemplo 1 – No dia 21 de maio um homem matou a ex-namorada a facada, em seguida o assassino invadiu a igreja onde ele freqüentava com sua ex. Segundo investigações, o objetivo era matar o pastor, porém, ele conseguiu fugir.

Como não conseguiu matar o pastor, o assassino matou três frequentadores da igreja. Acesse e leia mais a respeito! O caso aconteceu em Minas Gerais.

Agora eu pergunto: E se o posse de armas tivesse sido aprovado; o que você acha que iria acontecer? No mínimo, algum familiar iria querer fazer justiça com as próprias mãos! Já que esse infeliz (o assassino) matou quem não tinha nada haver com o, segundo investigações, triângulo amoroso.

Então, supondo que algum familiar desses que foi assassinado na igreja conseguisse matar o assassino. Alguém, da família do assassino iria também iria querer fazer justiça e assim por diante.

No final das contas iria acontecer uma mini guerra que cedo ou tarde iria se transformar em uma guerra generalizada e no final das contas ninguém sabia mais o que motivou essa, aparentemente guerra civil brasileira. Essa situação foi fielmente retratada no filme “Cidade de Deus”.

Talvez eu esteja exagerado, só que não! Por muito menos algum desmiolado mata outra pessoas por brigas banais no nosso transito violento do dia-dia.

Exemplo 2 – Um dos casos que ganhou notoriedade na mídia foi o caso do Marcio Fernandes Carpinter, de 50 anos. Segundo investigações preliminares, a vítima se envolveu em uma briga com um motoqueiro, cujo mesmo sacou à arma e atirou pelo vidro traseiro do veiculo, acertando Marcio. Acesse e leia!  

Esse são só alguns, de milhares de casos que nem chegam a ser noticiado nas mídias tradicionais.

Eu volto a dizer que, eu sou contra ao porte de armas para a população. Mas essa é a minha opinião pessoal!

Na realidade, alguma coisa tem que ser feita, porque a bandidagem está tomando conta do país e se armar a população é a solução, então, como diria aquele velho ditado popular: Cada um por si e Deus por todos!

Que a paz esteja com todos!

Leia também...